Páginas

terça-feira, 30 de abril de 2013

salva de mais

lhttp://cantinhodasaromaticas.blogspot.pt/2009/02/salva.html

Doce de Abóbora Chila

Ingredientes:

1 abóbora chila
Igual peso de açúcar da abóbora cozida e escorrida
1 casquinha de limão
1 pau de canela
Sal q.b.
250 ml de águaPreparação:

1. Parta a abóbora atirando-a ao chão. Não utilize facas o objectos metálicos, pois altera o sabor da chila.
Com as mãos, separe a abóbora em vários pedaços.
Retire as sementes e os filamentos mais amarelos.

2. Lave os pedaços de abóbora em vários águas, até deixar de deitar espuma.
Coloque os pedaços de abóbora num alguidar com bastante água e com a casca virada para cima.
Deixe a abóbora no alguidar de um dia para o outro.

3. No dia seguinte, coloque uma panela grande com água a ferver e tempere com sal.
Junte a abóbora e deixe cozer durante 40 minutos até ficar bem tenrinha e começar a se separar da casca.
Depois de cozida, retire e deixe arrefecer um pouco.

4. Com a ajuda de uma colher de pau ou de plástico, nunca metálica, raspe a abóbora para dentro de uma tigela.
Coloque num escorredor e deixe escorrer durante 30 minutos. (Depois de escorrido, pese, e o peso do açúcar será igual).

5. Num tacho, leve ao lume o açúcar, a água, o pau de canela e a casca de limão.
Mexa e deixe ferver até atingir o ponto pérola.
Passado cerca de 8 minutos passe com a colher na calda, se começar a cair em gotas, está no ponto.

6. Junte a abóbora de chila e sem parar de mexer, vá separando os fios.
Quando passar com uma colher no fundo do tacho e fizer uma estrada, está pronto.
Apague o lume.
Depois de fria, guarde em frascos próprios.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Favas



Fava-rica. -- a Fava-rica é um alimento dos mais simples, muito substancial e dos mais acessíveis a todas as bolsas. fora do tempo das favas verdes, prepara-se fava-rica com favas secas. escolhem-se favas que não tenham gorgulhos, não servindo as que o tiveram; em seguida põem-se de molho em água e sal dum dia para o outro. amolecidas as favas por este banho, põem-se numa caçarola a ferver com água e sal, até que fiquem muito macias e susceptíveis de se esmagarem com um garfo. servem-se assim, temperando-as no prato com bom azeite e dentes de alho cortados. quando se empregam favas verdes, escolhem-se as que estejam mais desenvolvidas; cozem-se muito bem em água e sal e servem-se como ficou dito anteriormente.


Favas com manteiga e sumo de limão. -- tomam-se as favas tenras, descascam-se, limpam-se dos olhos e põem-se a cozer em água temperada com sal e um ramo de coentros.
depois de cozidas as favas, escorrem-se, e, ainda bem quentes, salteiam-se em manteiga com salsa picada e acidulam-se com sumo de limão para se servirem. 


Favas com chouriço de carne. -- tomam-se favas tenras e limpam-se dos olhos. põe-se numa caçarola um bocado de toucinho picado, um pouco de banha de porco, cebola picada e um bocado de chouriço de carne; leva-se ao lume, deixa-se refogar, e, quando a cebola está loira, acrescenta-se o refogado com um pouco de água que se deixa ferver, depois do que se deitam na caçarola as favas, deixando-as ferver até estarem cozidas; servem-se então em prato coberto. como já se disse a propósito de outros modos de preparar as favas, não devem cozinhar-se em caçarola de folha-de-flandres.


Favas guisadas com paio e ovos cozidos. -- descascam-se as favas e tiram-se-lhes os olhos e a película que as cobre, se já forem rijas. numa caçarola prepara-se um refogado com toucinho, presunto, cebola e um dente de alho, tudo picado, temperando-o com uma pitada de pimenta. deitam-se as favas neste refogado e mexem-se para se impregnarem bem da gordura; em seguida acrescenta-se o refogado com caldo ou simplesmente com água, que cubra as favas, e deixa-se ferver o molho até as favas estarem cozidas. depois de cozidas, servem-se ornamentadas com talhadas de ovos cozidos e rodelas de paio, a que se tenha dado previamente uma cozedura.


do livrito, ou páginas que restam, que o Zé Araújo tinha perdido lá em casa.
Maria, Rosa - A Cosinheira das Cosinheiras - Higiene elementar e mais de 500 receitas para cosinhar, fazer doces, gelados, compota, etc. edição?

sábado, 19 de novembro de 2011

Aljabão para retirar sangue pisado

Aljabão é um arbusto muito verde de folhas rendadas e ponteagudas e as flores azuis.

Aljabão é uma planta que aparece vulgarmente nos canteiros dos jardins, por vezes é necessário destruí-la devido à fácil propagação.

Um creme ligeiro de folhas de aljabão com claras de ovo, é excelente para retirar sangue pisado.

Aplicação:
Coloque uma toalha sobre a pisadura, depois espalhe o creme ligeiro, e por cima do creme, coloque uma segunda toalha, para mudar de 3 em 3 horas. Se colocar isto ao deitar, no dia seguinte, a última toalha estará cheia de sangue pisado.
Mesmo numa grande pisadura, em poucos dias, o sangue pisado será retirado.

Fonte: O Boticário